Atualização

Estou montando um layout novo. Esse aqui que está no momento, é base de como vai ser. Também passarei a postar mais coisas, além de poesias. Textos, imagens e músicas. Espero fazer algo bem legal.

Aguardem.

Então Foi Dito Sim



Nunca quis subir neste altar
Não antes de te conhecer
Nada valeu tanto a pena
Quanto vale nesse momento

Estático, atônito, esperando
Lembro de como tudo foi
De como foi difícil uma decisão
Escolher com quem estar ao lado

Mas você me abriu os olhos
Mostrou-me que ainda é possível
Um convívio em plena harmonia
Uma família feliz e incrível

As coisas simplesmente acontecem
Você se pergunta o por que
Mas a resposta não vai vir
Porque ela ainda não existe

Estou te vendo entrar
Como eu sempre imaginei
Podendo concretizar algo
E finalmente me vencer

Venci-me de meu fantasma
Já não há mais medo
Já não há mais problema
Agora só há eu
Eu e você

Lucas Ribeiro Arantes
23/03/2011

A Elefanta


Como é complicado ter uma Elefanta
Você é tão grande perto de mim
Tão enorme que pode me machucar
Mas tão graciosa para me ajudar

Pelo mundo eu ando em suas costas
Juntos seguimos por um caminho qualquer
Eu vou olhando a estrada com minha luneta
E você caminhando com suas fortes pernas

Às vezes temos problemas casuais
Devidos as nossas diferenças
Mas o sentimento é muito maior
Maior que qualquer discórdia

Sinto-me feliz de seguir contigo
Meus pés já estavam cansados
E meu coração estava triste
Mas agora eu tenho uma companheira

Lucas Ribeiro Arantes
13/03/2011

Cadê Minha Bolinha?


Você era a minha preferida
A mais bonita e colorida
De todas, eu só queria você
Minha bolinha, meu bebê

Fugiu pela porta aquele dia
Quando brincávamos felizes
Era tão perfeito, tão belo
Que foi necessário ir atrás

Pelas ruas eu te procurei
Entre muitos carros eu passei
Sempre seguindo meu coração
Que me guiava até a bolinha

As horas passaram, está escuro
Não sei mais onde procuro
Talvez na próxima viela
Onde está minha bola tão bela?

Depois de muito te procurar
Ir para casa é meu único querer
Estava na rua, estava perdido
Perdi-me procurando você

Lucas Ribeiro Arantes
09/03/2011

Achados e Perdidos


Onde foi que eu te perdi?
Por mais que eu procurasse
Nunca conseguia te encontrar
Nem mesmo um único rastro

Desarrumei minha mala vermelha
E fui te procurar na bagunça
Tanta coisa velha junta
Que eu nem me lembrava mais

Joguei muitas coisas fora
Arrumei tudo no devido lugar
Mas mesmo com toda limpeza
Ainda não consegui te achar

Já não tinha mais esperança
Devia ter perdido para sempre
Sumiu por entre os dedos
No meio de todas as minhas coisas

Sem mais querer encontrar
Fui abrir minha mala verde
E lá dentro só havia livros
Peguei o mais robusto deles

Em suas páginas tinha algo
Um verso que mudou minha vida
Eu não encontrei o que queria
Eu encontrei o que eu precisava

Lucas Ribeiro Arantes
05/03/2011

Fantasmas Juvenis


Por trás de nossas máscaras
Existe um enorme vazio
Disfarçado pela mentira
Confirmado pela verdade

Não tem ninguém aqui
Apenas muitos fantasmas
Sem alma, sem caráter
Numa única multidão

Somos sempre todos iguais
Buscamos o máximo prazer
Só esquecemos apenas
De lembrar quem somos

O vício de enganar a si mesmo
Com uma felicidade comprável
Essa é nossa vida
Inúteis fantasmas juvenis

Lucas Ribeiro Arantes
03/03/2011

O Construtor de Castelos


O dia parecia não mais acabar
Mas por fim a noite chegou
Aqui estou, estrelas a observar
É só ilusão, ou realmente acabou?

Essa madrugada não vou dormir
Vou apenas deitar e sorrir
Por um dia que se passou
Por um destino que mudou

Ficar acordado para ter a certeza
De que aquele Sol escaldante
Não invadirá mais minha fortaleza
Nem nada que vier adiante

Temos muros mais fortes agora
Fizemos pontes, mais do que na hora
Eliminamos todo o perigo lá fora
Para nunca termos que ir embora

Lucas Ribeiro Arantes
01/03/2011