Finalmente Liberdade


Tanto tempo aprisionado lá
O sol não existia mais
Muito menos os meus inimigos
Existia apenas o meu medo
Existia apenas a minha perda

Não posso corrigir o passado
Ter feito o que não fiz
Ter falado o que eu não falei
Podia ter feito o que eu sempre quis
Podia até não ter vindo parar aqui

Estou saindo desse inferno
Voltando para a rota do acaso
Esquecendo de todo o fracasso
Tanto tempo para me corrigir
Por algo que nem sou culpado

Finalmente estou livre disso tudo
O sol está quase cegando meu olho
Por novamente brilhar para mim
Por me dar uma nova chance
Uma nova oportunidade

Lucas Ribeiro Arantes
19/04/2011

0 comentários: