Por Muito Tempo



Um espaço vazio é o que eu tenho
Lembro-me das conversas, dos olhares
Agora tudo o que me resta
É uma foto daquela tarde

Sinto falta dos conselhos
Que eu sei que te ajudavam
Escuto sempre a nossa música
Que descobrimos ter em comum

Talvez eu não estivesse preparado
Não o bastante para poder continuar
Essa é apenas mais uma coisa
Que eu nunca vou conseguir explicar

O tempo passou, e agora estou aqui
Pronto, esperando você voltar
Já não somos mais os mesmos
Mas ainda temos a nossa música

Estou no mesmo lugar que te conheci
Espero termos não um recomeço
Mas uma continuação do tempo
Do tempo que tiramos para nós mesmos

Lucas Ribeiro Arantes
30/01/2011

Não há um Por que



Tudo tem um por que
Tudo tem um motivo
Nem tudo está perdido
A não ser que tenha um por que

Muitas coisas parecem erradas
Mas tudo tem sua hora
Não adianta tentar apressar isso
O que tiver que ser, será

Não chore por algo que deu errado
Sorria por não ter dado certo
Dar certo nem sempre é o melhor
E no fim, você ainda pode tentar de novo

Lucas Ribeiro Arantes
29/01/2011

Senhor do Tempo



Todos os dias quando acordo
Lembro que você não está aqui
E me bate uma saudade, uma vontade
De que fosse apenas um sonho

Queria ser o Senhor do Tempo
E ir para um futuro desconhecido
Com a única certeza de que nele
Estaríamos juntos, estaríamos felizes

Todo o tempo do mundo
Vai durar apenas um segundo
Quando eu estiver ao seu lado
O tempo não vai mais existir

Lucas Ribeiro Arantes
28/01/2011

Volta ao Mundo


Problemas e desavenças
Tudo aquilo que sempre tive
O mundo da muita volta
Um dia você está em cima
No outro está na sola

O universo é um carrossel
O mundo é uma roda gigante
A vida passa sem percebermos
Carro por carro, peça por peça

Tudo aquilo que fizeres
Um dia receberás de volta
Seja bom ou ruim
É inevitável o retorno

Cuidado ao comprar o ingresso
Você vai subir e subir
Mas uma hora vai ter que descer
E todos aqueles que estavam lá
Agora estarão no topo

A descida pode parecer infinita
Mas um dia ela acaba
E o ciclo se reinicia
Com o seu carro voltando a subir


Lucas Ribeiro Arantes
26/01/2011

Minha Ultima Chance



Ser o melhor nunca é o bastante
Por maior que sejam meus esforços
Não consigo sair desse círculo
Vou ser sempre mais um na estante

Seguindo coisas que não sei o que
Quase perdi a minha personalidade
Vivendo coisas sem sentido
Fugindo sempre da realidade

Fui contra minhas crenças
Matei meu próprio pai
Esqueci minhas origens
Um peso que nunca sai

Tentei ser outra pessoa
Quis desejos de outros
Invejei a mim mesmo
Sem saber que era eu

Quero me livrar disso tudo
Essa é a minha ultima chance
Mas de tanto que eu demorei
Ela pode nem existir mais

Lucas Ribeiro Arantes
13/01/2011

Desejos Diferentes


Nem sempre se pode ter tudo
Não se pode ficar só com nada
Não se podem pegar dois caminhos
Mas sempre pego o melhor deles

Pode ser apenas o destino
Ou pode ser coincidência
Quase nunca faço o que quero
Faço o que preciso fazer

Com o tempo eu vou aprendendo
Que ser feliz não é o objetivo
Mas sim o meio de transporte
Que existem coisas boas
E coisas que são inevitáveis

Aprendi que impulso é perigoso
E nem sempre o que se deseja
É o que mais nos convém

Estar no lugar certo
Ou até mesmo no errado
Ter um destino concreto
Até o dia em que for encerrado

Lucas Ribeiro Arantes
08/01/2011