Loucuras Necessárias


Para ter você ao meu lado
Eu iria a pé até a China
Eu rasgaria todo meu dinheiro
Eu faria qualquer coisa

Para ter você comigo
Eu jogaria valendo minha vida
E apostaria o valor máximo
Mesmo não tendo nada na mão

Ainda vou ter você
Vou lutar, vou correr
Vou vencer meu maior medo
Vou até o topo do mundo
Lá em cima vai estar você

Você não será meu melhor troféu
Mas sim minha maior conquista
Não será apenas minha amada
Será o meu grande amor

Lucas Ribeiro Arantes
29/12/2010

Alguém Maior


Sou apenas um menino
Conhecendo um mundo novo
Querendo alguma coisa maior
Que corre sempre em frente

Sempre quis ser alguém
Mesmo não sendo ninguém
Busquei algo em todo canto
Que parecia não existir

Corri atrás de vários ideais
Tentei mudar meu futuro
Preocupei-me até demais
Com coisas quase inúteis

Sempre quis ser alguém
Procurei meu verdadeiro Eu
Dentro do meu próprio coração
Eu finalmente me encontrei

Lucas Ribeiro Arantes
25/12/2010

17/12/2010



Em meio a todas as diferenças
Eu encontrei a minha paz
Em meio a todas as pessoas
Eu encontrei a minha salvação

Sou tão diferente do mundo
Mas quando fico perto de você
Nossas diferenças são... tão iguais
Nossos desejos são tão... normais

Posso ser diferente de tudo
Posso seguir na contramão
Em busca de um único coração
Da pessoa que também é diferente

Em meio ao mundo
Sou julgado diferente
Em meio a nós
Eu posso ser Eu

Lucas Ribeiro Arantes
17/12/2010

09/12/2010



Tenho que seguir em frente
Contornando as longas curvas
Reduzindo nos obstáculos
Mas sempre passando por eles

Mesmo querendo muito desistir
E quase não tendo mais combustível
Por motivos sem explicação
Eu ainda continuo na estrada

Não tenho certeza do caminho
Mas sei muito bem onde quero chegar
Pode ter subidas e buracos
E pode ter descidas e planícies

Não mais guiado por um motorista
E sim pelo próprio caminho
Que me carrega pela estrada
E me leva a um destino

Mais um obstáculo apareceu
Grande o suficiente para me abalar
Mas pequeno perto de meus pneus
Que passarão por cima dele
Sem dó, sem nem olhar para trás

Lucas Ribeiro Arantes
09/12/2010