13/09/2010



Olho para trás, nós dois é o que eu vejo
Tua presença agora não passa de um desejo
Domina todo meu corpo, toda minha mente
Dissolve-me no mesmo ciclo, lentamente

Desejo que um dia foi muito real
Realidade velha que se tornou lembranças
Infância aquela que foi tão especial
Sinto falta de quando éramos crianças

Tudo agora é apenas questão de momento
Só me resta aqui o seu velho cata-vento
Adeus querida, até um dia qualquer
Fique sabendo que te amo, mulher

Lucas Ribeiro Arantes
13/09/2010

0 comentários: